Seja Paciente Com você Mesmo

menina com flores, seja paciente, o amor a si mesmo, auto-amor, a cura
Deus & Homem

Seja paciente com você mesmo. esperamos que as flores cresçam, regando-as diligentemente, transformando as pétalas ao sol. Estamos ao lado de nossos melhores amigos, segurando lenços e inclinando-se mais perto para que eles possam descansar suas cabeças cansadas em nossos ombros, nunca dizendo-lhes para limpar suas lágrimas, para apressar a sua cura. Esperamos por autocarros, comboios, semáforos. Damos tantas oportunidades às pessoas, ao mundo, mas nunca a nós mesmos. Somos tão ternos quando se trata de pequenos, de animais, de vidas que não são nossas.por que não podemos estender essa mesma paciência aos nossos corações?esperamos que a nossa franqueza se resolva em questão de minutos, de dias. Quando estamos despedaçados, queremos apressar-nos, colar as nossas peças, queremos esquecê-lo tão depressa. Mas esquecemos que somos apenas humanos, que nossas almas são belas, mas não podem aguentar tanto. Esquecemos que esquecer o sabor dos lábios de alguém ou o seu toque na pele leva tempo.esquecemos que todos os dias levantamos a cabeça da almofada conta como algo. Esquecemo-nos de como somos fortes.quando caímos, queremos voltar aos nossos pés em segundos. Nós não queremos chorar, queremos esperar, queremos passar pelo processo de nos construirmos de volta. Só queremos ficar bem. Imediatamente. Só queremos fingir que não aconteceu nada, só queremos seguir em frente.mas quando não nos damos tempo e espaço para crescer, não o faremos. Ficaremos presos para sempre num círculo interminável de auto-piedade, de derrota, de anseio por uma pessoa que deixou esta terra ou deixou as nossas vidas. Nunca seremos felizes.por que não estendemos a mesma gentileza que damos o mundo a nós mesmos?temos de ser pacientes. Tal como estamos com as flores, com as crianças, temos de dar passos cuidadosos. Temos de construir uma fortaleza à nossa volta para que possamos fortalecer-nos, reconstruir. Temos de dizer palavras positivas a nós próprios, temos de encorajar em vez de repreender. Temos de encontrar o bem em que nos concentrarmos. Não devemos apenas perdoar aqueles que nos magoaram, mas, mais importante ainda, perdoar-nos a nós próprios.temos de compreender que a vida não é fácil, nunca será. Mas isso não significa que não sejamos capazes de nos erguer, de fazer algo bonito com as peças que nos foram dadas.devemos entender que somos apenas humanos—estamos destinados a cometer erros, a raspar os joelhos, a deixar os nossos entes queridos para baixo, a magoar—nos e a ser magoados-mas também estamos destinados a coisas incríveis se nos dermos uma oportunidade. Se aprendermos a amar quem somos, tanto quanto amamos as coisas e as pessoas à nossa volta.temos de ser gentis.

deixe-nos crescer em nosso próprio ritmo. Que os nossos corações batam com os seus ritmos lentos enquanto desaprendemos o amor que pensávamos que teríamos para sempre. Que as nossas almas brilhem com o seu brilho inerente, em vez de absorverem a monotonia do mundo. Vamos cair, ficar confusos. Vamos começar de novo, mas no processo não se apresse. seja paciente.estamos muito bem. marca TC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.